Sobre mim

Direito do Trabalho, Direito Civil em Geral e Previdenciário, DF e Entorno.
Especialização em Direito do Trabalho, Direito Imobiliário e Previdenciário. Atuo em todo o DF e entorno, tenho escritório no Gama, dentro do Gama Shopping. Temos advogados parceiros em todas as áreas de atuação. Trabalhamos com parceria e assessoria jurídica para Empresas, Sindicatos, Ongs, 10% de serviços gratuitos para pessoas hipossuficientes e etc. Trabalho com a rapidez necessária, na busca pela eficiência, para alcançar a eficácia do resultado almejada. Sempre à disposição em tempo integral.

Verificações

Antonio Rocha, Advogado
Antonio Rocha
OAB 43.545/DF VERIFICADO
O Jusbrasil confirmou que esta OAB é autêntica
PRO
Desde Março de 2017

Principais áreas de atuação

Direito do Trabalho, 9%
Contratos, 9%
Direito Processual Civil, 9%
Direito Empresarial, 9%
Outras, 64%

Primeira Impressão

(68)
(68)

68 avaliações ao primeiro contato

Mais avaliações

Recomendações

(2)
Ricardo  , Operador de Direito
Ricardo
Comentário · há 3 anos
Meu Querido Wagner,

Se não ´houvessem dúvidas quanto à autoria e materialidade, não seria indiciamento; seria mais uma sentença.

Conforme o seu artigo:

"Art. 41 do CPP - A denúncia ou queixa conterá a exposição do fato criminoso, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado ou esclarecimentos pelos quais se possa identificá-lo, a classificação do crime e, quando necessário, o rol das testemunhas."

Como na síntese apresentada, os processos "se confundem e se completam", os já instalados, os que já houve condenação e os ora em curso.

Sabido é que um "homicídio com o uso de uma arma branca", por exemplo não necessita de muito para se provar o crime; necessita, em princípio, da vítima, da arma e do criminoso. Tudo evidente, tudo materialmente visto, sentido e percebido; há a necessidade da "perícia" para provar o uso da arma, a ofensa da arma causando o homicídio e a existência ou comprovação do criminoso.Tudo fácil, tudo material.

No caso do "crime do colarinho branco" as provas normalmente são tênues e circunstancias que em se entremeando dão o arcabouço para o indiciamento, necessário para o indiciamento. Crê-se haver tais condições; o restante será provado e receberá uma adjudicação; se insípidas as provas, se dúbias serão consideradas a favor do réu, porém se robustas se encorpadas em favor da sociedade, nunca contra o réu.

É fato sabido, sem prejulgamento, que houve "crime" e também é impossível permanecer "junto" aos criminosos e de nada saber como sempre foi dito pelo agora réu.

Se realmente foi inocente, incapaz, nunca deveria ter sido eleito, e pior, reeleito, deixando ainda a sua criação em continuação ao seu governo.

O que também, não posso deixar de estranhar e concordar é com a "comiseração" do juízo, e bem mais estupefato me sentir com a "chanchada" promovida pelos procuradores. Ato contínuo, nos causa o mesmo sentimento, a incontinência verbal dos senhores ministros superiores, em suas espocantes aparições e falas tendendo ao "narcisismo" judiciário.

Enfim, que nós brasileiros possamos almejar a felicidade com a prisão dos corruptos e larápios de plantão, fruto de nossos votos, direta ou indiretamente; corruptos esses sem classes, partidos ou cargos, abrangendo a todos indistintamente.

Perfis que segue

(28)
Carregando

Seguidores

(3)
Carregando

Tópicos de interesse

(4)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Antonio
(61) 9988-...
Ver telefone
Quadra Eq 55/56, - Sala 06 Setor Central Gama -DF (shopping do Gama) - Distrito Federal (UF) - 72420-000

Antonio Rocha

Quadra Eq 55/56, - Sala 06 Setor Central Gama -DF (shopping do Gama) - Distrito Federal (UF) - 72420--000

Entrar em contato